25º Top Of Mind de RH

Material didático um pilar fundamental nos cursos online FGV

Material didático: um pilar fundamental nos cursos online FGV

A EAD é uma realidade que vem se firmando como modalidade de ensino ao longo de, pelo menos, 20 anos de prática. Trata-se de uma modalidade que pressupõe planejamento, desenho instrucional, adequação aos recursos digitais disponíveis, estratégias metodológicas adaptadas e aderentes a esses recursos, alternância de momentos síncronos e assíncronos, e proposição de interação constante.

Além disso, o material produzido para EAD tem um caráter universal, na medida em que o autor ou a autora desse material não tem papel, necessariamente, na mediação. É por essa razão que se faz necessária a interferência de desenhistas instrucionais e metodologias específicas de mediação.

Conhecer premissas de como construir material didático no mundo da tecnologia digital é vital para quem se compromete com um processo educacional inclusivo e atual. O que fazer, para quem fazer e como fazer são os pilares que sustentam essas premissas. Além disso, o desenvolvimento de habilidades diversas não deve ser deixado de lado no momento da elaboração desse tipo de material.

A definição daquilo que será o conteúdo do material didático é feita a partir desses elementos, que se inter-relacionam e se encaixam, portanto. Sabemos o que queremos comunicar, para quem, em que contexto e de que maneira.

O material didático elaborado para os cursos online da FGV leva em conta essas premissas, sempre revistas e atualizadas de acordo com as mudanças contextuais. O processo de construção desse material prevê três grandes etapas:

  • Autoria – elaboração e planejamento do conteúdo por um autor ou uma autora especialista no tema com suporte pedagógico da coordenação da instituição. Esse ou essa especialista ainda participa ativamente de todas as demais etapas, orientando as equipes e validando as suas escolhas.
  • Desenho instrucional – adequação da linguagem do material, de modo a torná-lo amigável a quem vai interagir com ele, e organização das informações veiculadas, relacionada aos seus objetivos (que tipo de material os atinge de forma mais adequada). É preciso levar em conta o contexto em que o material será utilizado e por quem para optar por formatos diversos, dentro das opções que a tecnologia digital nos oferece.
  • Produção de materiais audiovisuais – gravação e edição de materiais audiovisuais (como videoaulas e podcasts, por exemplo) com base no que foi planejado na fase de autoria.
  • Design gráfico – todo material didático deve ser visualmente agradável e organizado, para que o que se quer comunicar com seu conteúdo não se perca. Essa é a função do design, que também se adapta ao tipo de material elaborado.

A ampla oferta de recursos tecnológicos permite que o material didático adquira um caráter, efetivamente, multimídia. Utilizamos, em nosso material, metodologias diferenciadas, que tornam o material mais dinâmico. Aqui, entram as metodologias ativas, como a sala de aula invertida, o estudo de caso, a gamificação, entre outras.

Por fim, a elaboração de qualquer material exige todos os cuidados com os direitos autorais e a propriedade intelectual. Todo o material elaborado em nossos cursos respeita esse aspecto.

Por Cláudia Capello e Maristela Rivera

Conheça os cursos aqui.